Perigos do Beijo na Boca

Perigos do Beijo na Boca

Beijar na boca é muito bom em qualquer situação, em uma balada, na escola, escondido e em um namoro que esteja vivendo um momento incrível. O ato, antigamente, era visto como uma forma de demonstrar o interesse que uma pessoa tinha pelas outras, entretanto, com o passar dos anos e com a chegada desta liberdade promissora, a maioria dos beijos se tornaram banalizados, hoje em dia nem precisa mais ter cerimonia de conquista ou demonstração de interesse, basta que um garoto seja de boa aparência e que a menina o queira, e vale lembrar que meninos não escolhem muito, são considerados a raça pegadora entre eles, quem pega mais é melhor. Porém, em alguns casos mais banalizados, tudo o que é relacionado ao famoso “estar afim” foge do contexto e, até mesmo aquela mocinha que parecia tão certinha e de boa aparência, é influenciada pelas amigas em uma festinha de bairro, no carnaval, festa de copa do mundo, porta de escola ou qualquer outro mínimo motivo que seja, e acaba beijando um garoto mesmo alegando posteriormente que não queria. Embora, cada um tenha uma concepção diferente, o foco é estar atento aos possíveis perigos que podem ser encontrados no beijo na boca.

Há tempo para tudo na vida de um ser humano, há tempo para nascer, crescer e aproveitar a infância, se desenvolver para novas responsabilidades, estruturar-se culturalmente e profissionalmente, há tempo de se envolver em um relacionamento mais sério mesmo na adolescência e, depois de tudo estabilizado na vida, se preparar para o casamento e a construção de uma nova família cujo as pessoas que já viveram tudo isto terão de ensinar seus filhos a viverem as mesmas coisas da melhor maneira possível e sabendo enfrentar obstáculos. Entre estas fases da vida do ser humano, uma das mais marcantes na adolescência é o primeiro beijo. Geralmente o primeiro beijo é realizado quando o ou a adolescente sente-se atraído de verdade pela primeira vez por alguém, tornando aquele momento um momento mais especial. Na maioria dos casos as meninas se importam com o fato de estarem aprendendo e por ser uma das primeiras intimidades diante da pessoa interessada, já os garotos, com o fato de nascerem com instinto de “pegarem” todas as meninas, não se importam muito com quem foi ou como foi e se importam somente em falar que já beijaram uma menina.

Hoje em dia, com a monopolização da mídia em alguns casos, a cultura de modismo na mídia espelha muito os adolescentes, as novelas, minisséries e programas induzem o subconsciente da pessoa a tornar aquele ato uma obrigação. Outro fator que induz é o fato de todos os amigos já terem feito e uma única pessoa não ter feito, sendo assim, esta indução também contribui para que a precocidade seja explicita. Entretanto o que mais preocupa os pais não é o só o fato de ser um pouco mais cedo, é o fato de que até em beijo, o cuidado deve ser dobrado, pois em alguns casos é possível ver algumas pequenas e grandes doenças se transmitem através do beijo, embora isso seja desanimador, é sempre bom estar atento para as pessoas com quem isto pode acontecer. Em uma balada onde ninguém vê ninguém e todo mundo sai se beijando, a probabilidade de algo do gênero acontecer é muito grande. As doenças estão classificadas como perigosas, e, além disso, trazem uma fama não muito boa para quem está solteiro e quer azarar uma pessoa que interesse.

Algumas destas doenças aparecem quando menos espera, seja por um machucado pequeno na boca ou por descuido de higiene, o que interessa é saber prevenir. Mas, como prevenir? De fato que no calor do momento é praticamente impossível notar algo assim, porém algumas medidas e cuidados como conversar com a ou a pretendente antes que aconteça o beijo é importante, embora atos assim hoje em dia sejam considerados um tédio, é uma das melhores formas de evitar estes transtornos. Se a pessoa parceira for realmente interessante e tiver algum problema passageiro no momento, combine de sair alguns dias depois, e vá curtir cada um a sua balada de modo que nenhum atrapalhe o outro, mas, é válido não deixar na cara que o motivo esta sendo aquele. Veja alguma das doenças possíveis de serem transmitidas pelo beijo.

Perigos do Beijo na Boca

- Mononucleose: está doença, é talvez a mais conhecida, é chamada popularmente de “doença do beijo” e é transmitida pela saliva da pessoa, caso estiver com alguma disfunção bucal. Seus sintomas mais comuns são: tosse, dor de garganta, perda do apetite, íngua pelo corpo e a fadiga. Hoje em dia é considerada uma das doenças com maior índice de casos encontrados, levando em conta que os maiores afetados são os adolescentes, que muitas vezes acham que os sintomas são somente uma gripe ou um desanimo corporal. Casos como estes são difíceis de serem detectados rapidamente, necessita que alguma outra pessoa na qual o paciente beijou detecte alguma diferença corporal depois da noite ou do momento em que ficou com o possível paciente. O problema disto tudo é que além dos sintomas, o constrangimento é praticamente eterno entre estas duas pessoas.

- Gengivite: Bastante comum no vocabulário dos dentistas, a gengivite, por exemplo, teve seu índice de casos descobertos nos últimos anos, tudo isto por que a frequência de beijos em todos os lugares aumentou mais ainda, este hábito de beijar aleatoriamente é perfeito, mais ainda sim mostram alguns casos que infelizmente não foram felizes. Tecnicamente falando, a Gengivite nada mais é do que uma infecção que provoca uma cor avermelhada na região do contorno dos dentes, deixando a gengiva inchada e provocando sangramentos intensos. É considerada uma doença grave e transmissível, e caso não for tratada adequadamente, a pessoa corre o risco de perder os dentes devido as inflamações. A doença causa incômodo na hora da escovação dos dentes, e geralmente é causada por uma bactéria que adentrou em uma pequena ferida encontrada na gengiva, os sangramentos se tornam cada vez piores na medida em que o tratamento não é realizado.

- Cárie: Este é um problema que ainda deixa algumas pessoas duvidosas quanto a possibilidade de existir ou não. Algumas pessoas acham que a cárie vai causar algum dano como ferida ou sangramento, porém, a cárie é uma espécie de bactéria que adentra os dentes e que se alimenta do açúcar presentes no mesmo. De acordo com um estudo realizado e publicado no ano de 2006, no “Britsh Medical Journal”, a ação de beijar excessivamente na boca pode causar a varias pessoas o aumento em quatro vezes mais o risco de adolescentes conseguirem contrair cáries durante o beijo. Além de problemas com a cárie, de quebra, o beijo ainda aumenta a possibilidade de se contrair meningite, ou dependendo da gravidade de outras possibilidades como feridas, infecções cerebrais, são casos raríssimos, mais ainda em possibilidade de se transmitir. Embora a pessoa tenha que ser bem descuidada a ponto de contrair isso, e até mesmo duvidar que isso possa acontecer, o melhor a fazer é não arriscar.

- Outras Doenças: Algumas doenças que causam somente feridas ou incomodo, porém que são passageiras, uma forma de irritação a alguma glândula, é a Amigdalite Bacteriana e a Herpes Bucal. Outros casos mais sérios contam com a transmissão de Hepatites A, B e C. Estas são um pouco mais graves, porém, ocorrem em pessoas que não se vacinaram contra as hepatites o risco é três vezes maior.

O cuidado é muito importante, e a higiene e a saúde vem em primeiro lugar, é evidente que quem ouve falar ou quem lê algo parecido sente um certo nojo do assunto, porém se ele está em evidência e é causado por um ato tão comum para todo mundo, porque não falar sobre e alertar não é? De modo com as divulgações, estar ciente de que isto pode acontecer e retroceder os costumes a ponto de beijar alguém que conheça ou que já confie, são alternativas boas para evitar todos estes transtornos, que só causam vergonha entre os ficantes.

Revisado em 10/03/2015
Publicado em 28/05/2011 por Fabiano

Tags: , ,

Mais informações por email


Comentar